Merina Branca   Padrão da Raça

Os Merinos Brancos caracterizam-se pela grande extensão do seu velo e pela boa qualidade da sua lã, assemelhando-se aos espanhóis, com os quais têm grande afinidade.

Compreendem cerca de metade do efectivo ovino nacional, revelando algumas variantes em função das influências exercidas pelo meio ou da orientação selectiva que os criadores lhe exprimiram. O Merino Branco é um animal de tamanho médio – eumétrico e mediolíneo.



O protótipo racial que consta do Regulamento do Registo Zootécnico da Raça é o seguinte:

Cor

Branca

Cabeça

De tamanho médio, larga e curta. Perfil craniano subconvexo. Chanfro recto nas fêmeas, mais ou menos recto convexo nos machos. Boca grande, com lábios grossos. Olhos grandes e expressivos, com arcadas orbitais não muito salientes. Orelhas pequenas e horizontais. Cornos ausentes nas fêmeas, mas frequentes nos machos, enrolados em espiral mais ou menos fechada, rugosos e de secção triangular. Bem revestida de lã, a qual recobre por vezes, parte das faces e do frontal.

Pescoço

Curto e bem revestido de lã. Por vezes, uma pequena barbela. Em geral, sem pregas.

Tronco

De volume mediano. Garrote pouco destacado, seguido duma linha dorsolombar horizontal. Espádua regularmente proporcionada e desenvolvida. Costado medianamente arqueado. Ventre desenvolvido. Dorso e rins de comprimento e largura médios. Garupa curta e ligeiramente descaída. No seu conjunto, o tronco apresenta um todo harmonioso.

Pele

Fina, untuosa e sem pigmentação.

Úbere

Largo e bem inserido, com tetos curtos mas bem implantados.

Membros

Fortes e regularmente aprumados. Curvilhões grossos, tal como as restantes articulações. Revestimento lanar, em geral, abaixo dos joelhos e dos curvilhões.

Velo

Muito extenso e tochado, com madeixas cilíndricas ou quadradas. Regularmente homogéneo, recobre a cabeça, todo o pescoço, o ventre, os membros quase até às unhas e os testículos.