Merina Preta   Padrão da Raça

As características morfológicas e funcionais do Merino Preto são idênticas às do Merino Branco, em que a principal diferença, deve-se, como é óbvio, às particularidades genéticas que se manifestam pela presença de pigmentação.

O Merino Preto tem uma menor corpulência, possivelmente pelo facto de não ter sofrido a influência de outros tipos mais pesados, como sucedeu com o Merino Branco, e ainda pelo facto de ter sido mantido em zonas menos favorecidas.

O Merino Preto é um animal de tamanho médio – eumétrico e mediolíneo.



O protótipo racial que consta do Regulamento do Registo Zootécnico da Raça é o seguinte:

Cabeça

De tamanho médio, larga e curta. Perfil craniano subconvexo. Chanfro recto nas fêmeas e convexo nos machos. Boca grande, com lábios grossos. Olhos grandes e expressivos, com arcadas orbitais não muito salientes. Orelhas pequenas e horizontais. Cornos ausentes nas fêmeas, mas frequentes nos machos, enrolados em espiral mais ou menos fechada, rugosos e de secção triangular. Bem revestida de lã, a qual recobre por vezes, parte das faces e do frontal.

Tronco

De volume mediano. Garrote pouco destacado, seguido duma linha dorsolombar horizontal. Espádua regularmente proporcionada e desenvolvida. Costado medianamente arqueado. Ventre desenvolvido. Dorso e rins de comprimento e largura médios. Garupa curta e ligeiramente descaída. No seu conjunto, o tronco apresenta um todo harmonioso.

Pele, Velo e Lã

Pele fina, untuosa e sem pigmentação. Velo preto muito extenso e tochado, com madeixas cilíndricas ou quadradas, regularmente homogéneo, cobrindo a cabeça, ventre e membros quase até às unhas e testículos.

Úbere

Largo e bem inserido, com tetos curtos mas bem implantados.

Membros

Fortes e regularmente aprumados. Curvilhões grossos, tal como as restantes articulações. Revestimento lanar, em geral, abaixo dos joelhos e dos curvilhões.